A COMUNIDADE DOS AMORES IMPERFEITOS


EDIFICAÇÃO PARA A CÉLULA    -Semana de 25 de Junho à 01 de Julho  2017

TEMA:  “A COMUNIDADE DOS AMORES IMPERFEITOS” PR. SILVIO GALLI 

DICA DA CÉLULA: “Lideres eficazes procuram conhecer cada pessoa que entra na célula.”

SUGESTÃO QUEBRA GELO:  “Como esta sua vida cristã baseado em I João 2.6?”

LOUVOR/ADORAÇÃO: “ Estou trocando a tristeza(Massao Suguihara) Poder do Seu amor(Diante do Trono) ”   Faça cópia das canções para que todos participem.

DÍZIMOS Porque devo ofertar?  1- Porque ofertar nos faz parecido com Deus(João 3.16)
2- Porque ofertar honra a Deus(Pv.3.9-10)
3- Porque o ato de dar, traz a benção(Pv.11.25)
4- Porque dar é melhor do que receber(Atos 20.35)  D(OM)A(ADQUIRIR)R(RIQUEZAS).

EDIFICAÇÃO:  A Comunidade dos amores imperfeitos.   Evangelho de João 20: 15.16-17. Nesta passagem, Jesus havia ressuscitado e pediu para Maria Madalena, avisar aos discípulos que queria vê-los na praia do mar da Galileia. E foi enfático. Principalmente a Pedro(Mc.16.7)  E foi neste encontro que Jesus fez a Pedro as três perguntas sobre o quanto ele O amava.

Pedro era uma destas pessoas que tem a personalidade expressiva, expansiva. Um líder que no meio de um grupo se sobressaia facilmente. Carismático. Provavelmente controlava as conversas. Uma das figuras mais proeminente do Novo Testamento. Influente, emblemático.   No ministério de Jesus participava intensamente. Doava-se sem reservas. Entregava-se sem medo e às vezes exageradamente na relação com Jesus.

Pedro é o primeiro a perceber a singularidade de Jesus!  Ele é a primeira pessoa que vê Jesus com olhos diferentes. Percebe que há uma manifestação divina na pessoa de Jesus. Quando Jesus pergunta aos discípulos, quem vocês acham que EU SOU?  Pedro se levanta e diz:  “Tu És o Cristo Filho do Deus Vivo!” Deus colocou na boca de Pedro as palavras que  jamais foram pronunciadas em todos os períodos, e em todos os tempos e em toda história: Tu És o Cristo Filho do Deus Vivo!  

Pedro está tão comprometido com Jesus, com a causa de Jesus e com o reino de Deus. E ele diz a Jesus o seguinte: “Eu estou tão comprometido contigo que posso morrer, mas não te abandono.”  Neste momento Jesus diz a Pedro, que Ele vai ser preso, vai sofrer, morrer e vai ressuscitar ao terceiro dia. Então, Pedro diz: Morrer não. Tu És o Messias. O Ungido.  Ninguém vai te matar sem me matar primeiro! Eu vou estar ao Seu lado.  Este era o tipo de comprometimento de Pedro com Jesus. Então, Jesus diz a Pedro, que ele está enganado a respeito de si mesmo. E Jesus diz a ele: “Antes do galo cantar, tu me negarás três vezes.”

Após a ressureição, no encontro de Pedro com Jesus na praia do mar da Galileia, lemos um diálogo que eles tiveram, em que Jesus mostra a Pedro como ele não se conhecia. Mas para isto temos que saber que o Novo Testamento, foi escrito em grego, e que na língua grega, existiam palavras diferentes para a palavra Amor. Diferente de nossa língua, onde usamos a palavra Amor como uma palavra só para definir amor, tanto para animais de estimação, comidas, pessoas, os gregos tinham palavras diferentes para Amor:

-STORGE:  É uma palavra para Amor  tanto à animais de estimação, quanto ao time de futebol.-EROS : É aquele Amor do sexo. Erótico. Egoísta. Só te amo se me amares. Mata por amor.

-ÁGAPE : É o amor divino, puro. O amor de Deus. O amor que se doa.  Morre por amor.

-PHILEO:  É o amor de amigos. Da simpatia. Da afinidade. Do prazer da companhia.

Então no texto de João 21.15-17 é assim:
1-  Jesus pergunta: “Pedro tu me ÁGAPE?” Ele responde: “ Senhor, Tu sabes que eu te PHILEO!                                                                                                                                                                  
2-  Jesus pergunta: “ Pedro você me ÁGAPE?” Pedro responde: “Sim Senhor, eu te PHILEO!
3-  Jesus pergunta:  “Pedro tu me PHILEO? E Pedro responde: “ Senhor, Tu sabes todas as coisas. Tu sabes que eu só de PHILEO. Tu sabes que eu não consigo te ÁGAPE! O extraordinário disto é que Jesus diz:“Apascenta as minhas ovelhas! Cuide dos meus cordeiros! Se esta conversa tivesse acontecido a um mês atrás, Pedro com certeza diria, que O ÁGAPE, que eu morreria por ti. Mas, após a ressurreição… “ Jesus me perdoa, mas eu apenas te PHILEO!”  Eu te amo quando o Senhor está andando sobre as águas. Quando o Senhor transforma água em vinho. Quando multiplica pães e peixes. Quando cura e ressuscita os mortos. Mas, quando o Senhor, diz que, eu tenho que tomar a cruz e morrer para o meu eu. Quando for esbofeteado, dar a outra face… achei que dava. Achei que te ÁGAPE, mas não, eu só te PHILEO.  Ainda hoje Jesus continua dizendo para nós, mesmo com nossos erros: “Apascenta as minhas ovelhas!”  Ele nos diz em alto e bom som, que não precisamos ser perfeitos e nem amar a perfeição para que Deus nos inclua em seu proposito para a evangelização do mundo! Aleluia!  Jesus aceita os nossos amores imperfeitos, assim como Pedro, pois Ele sabe que nunca vamos chegar a perfeição neste mundo. E assim como Ele faz com Pedro, ele quer que entendamos isto. Ele na verdade, disse a Pedro e continua dizendo a nós:“Eu jamais acreditei que você me amava do jeito que você pensava que me amava. Do jeito que você disse que me amava. O problema e que você não sabia disto. Você se achava perfeito. Capaz. Você achava que um dia viveria a altura do meu amor por você. Este era o seu problema. Mas, graças a Deus, você não está mais iludido a seu respeito.”  Este é o grande problema de acreditarmos na perfeição e vivermos uma “espiritualidade moralista farisaica.”  Se você vive assim, procurando a todo tempo alcançar a perfeição, porque o diabo colocou na sua mente que para ser amado por Deus ou pelas pessoas você tem que ser perfeito, e vive se culpando, se frustrando por não conseguir. Foge deste ciclo da perfeição e culpa. Deus nunca pensou que algum dia você conseguiria ser perfeito.     Porque Jesus aceitou o PHILEO de Pedro?  Primeiro porque Jesus viu que ele não era perfeito e que ele não seria capaz de amar com perfeição. A segunda coisa é que Jesus viu que Pedro sentia muito não ser perfeito.

Conclusão e compartilhamento:  Não entre nos perigos de: Achar que você é um cristão perfeito por vir ao culto, orar, e achar que  o seu relacionamento com Deus é porque você tem virtudes suficientes para tal, e que não está devendo nada para Deus. O segundo perigo é você achar que nunca vai ser perfeito mesmo e decide viver de qualquer jeito, uma vida cristã cínica. Superficial. De aparências apenas.  O que Deus espera de nós e AUTENTICIDADE E VERDADE. ENTENDA: “ Em nossa força nada podemos, MAS TUDO PODEMOS NAQUELE QUE NOS FORTALECE!”

Silvio Galli é o Pastor lider da Igreja Batista Água Viva de Mauá
Share

Assuntos Relacionados:

Web Design: