OS INIMIGOS QUE ROUBAM A NOSSA ALEGRIA


SUGESTÃO DE QUEBRA-GELO: “Como ser um cristão com os conhecimentos bíblicos que você tem, afetam seu relacionamento com outras pessoas e consequentemente sua vida!”

LOUVOR/ADORAÇÃO: “ Vitória no Deserto(Aline Barros) Tua é a Glória(Raquel Novaes) ”

DÍZIMOS/OFERTAS : Razões para entregarmos os dízimos e ofertas.

1ª) Jesus era dizimista(Mateus 5.17 / Marcos 12.14-17 /

2ª) Ao comparar a Velha e a Nova Aliança Jesus aumentou o Padrão e não diminuiu. (Mateus 5:20.21-22-27-28)

3ª) Jesus fala aos religiosos de sua época do dizimo como dever e em nenhum momento aboliu. (Lucas 11.42 / Mateus 5.20)

4ª) O dizimo é o modo que Deus deixou para o sustento do Ministério Sagrado. (I Co. 9.13-14).

EDIFICAÇÃO: Os Inimigos que Roubam a nossa Alegria.  (Filipenses 4.1-4)

A Bíblia Sagrada usa a palavra Alegria e não usa a palavra Felicidade. Mas uma definição simples de Felicidade é Alegria constante. É o que o Apostolo Paulo diz em Filipenses 4:4:“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo: alegrai-vos” 

Quando Paulo escreveu este texto ele estava preso, algemado e no corredor da morte. Esperando ser decapitado pelo soldado romano.

Três verdades aqui que precisamos destacar:

A primeira é que Alegria não é uma opção. A palavra Alegria não é substantivo, é verbo. Isto é, uma ordenança. Na Bíblia sagrada é uma ordem. Tanto que não temos direito de sermos pessoas tristes, pelo contrario, temos obrigação de sermos pessoas alegres.

A segunda verdade é que a Alegria é ultra circunstancial. Quando Paulo diz alegrai-vos sempre ele esta querendo dizer que, a Alegria além de ser imperativa ela é ultra circunstancial: “Você tem problemas de vez em quando?”  Falta de dinheiro?  Doenças? Estar feliz quando tudo está bem, qualquer pessoa pode. Mesmo um ateu. O desafio é ser uma pessoa alegre, feliz, apesar das circunstancias adversas e difíceis.

A terceira verdade é que a Alegria é Cristocêntrica.   A Alegria do cristão não é um sentimento. Não é uma emoção. Não é ausência de coisas ruins ou presença de coisas boas. Alegria do cristão é uma pessoa. É a pessoa do Senhor Jesus!  Mas quando observamos algumas comunidades cristãs percebemos que nem todos os cristãos estão desfrutando desta Alegria no Senhor. Queremos então falar como superar alguns ladrões da Alegria passando por dias ou circunstancias ruins com a Alegria do Senhor em nós.

Três Inimigos da Nossa Alegria

1º: Primeiro inimigo – Os Ataques Malignos   
Filipenses 4.1: Portanto, meus irmãos, amados e mui saudosos, minha alegria e coroa sim, amados, permanecei, deste modo, firmes no Senhor. Esta palavra “Firme” no original significa ficar de pé.  É uma palavra técnica usada no contexto de guerra, que é sustentar com firmeza  a sua posição em meio da batalha. Então quando entendemos  esta palavra Fica Firme no seu sentido original que Paulo estava focando uma batalha contra os inimigos de nossa alma.

Quais são as armas do inimigo e como ele trabalha para não ficarmos firmes.

Primeira arma do inimigo – Acusação

Ele nos acusa dizendo que nós não nascemos de novo. Que não somos salvos. Que nossa vida jamais será transformada. E quando vamos permitindo estas coisas em nossa mente nos enfraquece.

Segunda arma do inimigo – A tentação

O inimigo não pode nos tocar porque quem é nascido de Deus o maligno não toca. Mas ele sabe, que se ele criar um cenário e entrarmos neste cenário por causa do mal que temos em nossa carne acabamos caindo e isto rouba nossa alegria.

Terceira arma do inimigo – A opressão

A opressão é quando a nossa alma fica oprimida, pesada, angustiada e o nosso coração fica apertado e muitas vezes não entendemos de onde vem este sentimento.

A melhor maneira de vencer estes ataques: Confessar nossa identidade em Cristo.  Adoração e gratidão . ( I Pedro 5.8-9).

2º: Segundo inimigo – As Circunstancias Adversas

Filipenses 1.12: Quero ainda, irmãos, cientificar-vos de que as coisas que me aconteceram tem, antes, contribuído para o progresso do evangelho.

As circunstancias adversas acontece você querendo ou não. Você gostando ou não. Você planejando ou não. Você sonhando ou não. Elas surgem repentinamente.

Olhe para a vida da perspectiva que Deus está dirigindo seus caminhos, e não as circunstancias.

3º: O terceiro inimigo – As pessoas que nos decepcionam

Nós sofremos mais por causa das pessoas do que por causa das circunstancias.

As pessoas roubam nossa alegria quando nos diminuem. Quando nos frustam. Quando nos rejeitam. Quando nos ferem com palavras. Quando nos causa muitos males.

A única atitude para não ser roubado na alegria é o Perdão.

Sem perdão não à saúde espiritual. Não à saúde emocional. Não à saúde relacional. Para vivermos livres completamente é perdoar. O perdão cura. Liberta. Restaura. Renova. O perdão não é algo natural que surge de uma pessoa dócil. O perdão é algo espiritual que reflete a graça de Deus em nossa vida.

Conclusão: Você é uma pessoa feliz? Você é uma pessoa alegre? Você é uma pessoa que vive a vida abundante que Jesus prometeu? As pessoas que vivem ao seu redor podem dizer que você é feliz?

Vamos prender estes ladrões da alegria. Vamos algema-los. Vamos viver livres, seguros e alegres no Senhor.

“Alegrai-vos sempre no Senhor; outra vez digo, alegrai-vos!”  Amém!   

Publicação feita pela administração da IBAV Mauá.

Share

Web Design: