VOCÊ FOI CHAMADO PARA MATAR GIGANTES


SUGESTÃO QUEBRA-GELO: Pedir a todos que se apoiem “em um pé só” e tentem caminhar sem se apoiar em  ninguém. Logo vão perceber que não é possível. Assim é a vida. Não podemos ser individualistas!

Há momentos na vida que vamos precisar de um ombro amigo. Desta maneira devemos caminhar e avançar como Corpo de Cristo! (Eclesiastes 4:9-10/Isaías 41:6) 

LOUVOR/ADORAÇÃO: “Toma o Teu lugar (Diante do Trono) Marca da Promessa (Toque no Altar)

EDIFICAÇÃO.  VOCÊ FOI CHAMADO PARA MATAR GIGANTES.  (I Samuel 17:41-51)  A descrição do guerreiro Golias

Do acampamento dos filisteus saiu Golias, um gigante duelista. Com mais de três metros de altura usando uma armadura que pesava mais de oitenta quilos. Uma lança que pesava doze quilos.

Este guerreiro amedrontador desafiou os soldados israelitas durante quarenta dias, afrontando-os e humilhando-os insolentemente, indagando de manhã e à tarde, se não havia um homem para lutar com ele.

PODEMOS EXTRAIR ALGUMAS LIÇÕES DESTE EPISÓDIO: 

  1. Diante da ameaça dos gigantes, o ânimo do povo se abate.
    I Samuel 17.11: “Ouvindo Saul e todo Israel estas palavras do filisteu, espantaram-se e temeram muito.” Eles foram derrotados pelo medo antes mesmo de fugirem de Golias. Sempre que supervalorizamos o poder dos gigantes que nos ameaçam, acabamos fugindo. Talvez você esteja caminhando nesta estrada da fuga há muito tempo.  Talvez você já tenha desistido de acreditar na vitória.
  2. A segunda coisa que notamos é que os gigantes não apenas parecem ser inimigos imbatíveis, mas também são atrevidos.
    Eles escarnecem da nossa fraqueza, tripudiam sobre nossas armas e insultam o nosso Deus. Eles não têm nenhum respeito pelas nossas convicções, e zombam de nossa religião. Eles não querem apenas nos humilhar, mas também banir Deus da nossa mente. Quando fugimos, os gigantes entendem que estão prevalecendo não apenas contra nós, mas também contra o nosso Deus.
  3. A terceira lição é que os gigantes parecem invencíveis.
    Suas armaduras parecem impenetráveis para as armas do adversário. Além da armadura, tem as caneleiras e capacete, dardo nos ombros e lança na mão.  Tem ainda os escudos de bronze.
  4. A quarta lição nos diz que os gigantes são persistentes. 
    Golias desafiou os exércitos de Saul durante quarenta dias. Se os gigantes que estão à sua frente conseguem desviar os seus olhos de Deus, e se a crise faz com que você olhe só para suas limitações e fraquezas, então sua derrota, de fato, já aconteceu.
  5. A quinta lição e que os gigantes precisam ser enfrentados e vencidos. Não podemos fugir deles, porque estão por todos os lados. Não saem do nosso caminho.  Os gigantes, na verdade, revelam quem realmente somos: covardes ou corajosos.
  6. COMO PODEMOS VENCER ESTES GIGANTES    
    Veremos a seguir algumas importantes lições que este episódio nos ensina.
  7. 1. Vencedores de gigantes são autênticos. (I Samuel 17.39) “Então, Davi disse: Não posso andar com isto, pois nunca usei. E Davi tirou aquilo de sobre si.”   Saul achava que Davi tinha que faze-lo do seu jeito. Por isso, colocou a sua armadura em Davi. Cada pessoa tem que usar sua própria armadura. Seja autêntico. Você é uma pessoa única.
  8. Vencedores de gigantes primeiro vence obstáculos menores. (I Samuel 17.37)
    “O Senhor me livrou das garras do leão e das do urso; ele me livrará das mãos deste filisteu.” Antes de derrubar o gigante Golias, Davi precisou triunfar sobre opositores menores. Os vencedores nunca começam como destruidores de gigantes. “Jesus disse que quem é fiel no pouco…”
  9. Vencedores de gigantes em vez de correr do inimigo vão para cima contra ele. I Sm. 17.40 “… e, lançando mão da sua funda, foi-se chegando ao filisteu.” Davi não esperou que Golias o atacasse. Não podemos correr do inimigo, mas avançamos contra ele. O nosso inimigo já foi despojado na cruz. Em vez de se intimidar com as ameaças e bravatas do inimigo, vença-o.
  10. Vencedores de gigantes em vez de temer a derrota, não se contenta com nada menos que a vitória.  Davi não fez nenhuma previsão para a derrota. Seu lema era vencer ou vencer. Na sua agenda não tinha espaço para a derrota. Por esta razão, ele colocou cinco pedras em seu alforje de pastor. Se a primeira pedra falhasse, ele teria mais munição.
  11. Vencedores de gigantes dedicam suas vitórias a Deus. (I Samuel 17.47) “Saberá toda esta multidão que o Senhor salva, não com espada, nem com lança, porque do Senhor é a guerra, e Ele vos entregará nas nossas mãos.” O Deus que agiu no passado é o mesmo Deus que age hoje. Ele não é o Deus dos antigos.   Ele está vivo. Ele é imutável.  Ele livrou ontem e livra hoje.

CONCLUSÃOFoi nesta verdade que Davi se agarrou para enfrentar o gigante. Davi não era louco para desafiar Golias confiado em sua própria força. Ele sabia que a vitória vem de Deus, do Deus que nunca muda.  A Batalha contra os gigantes é uma peleja contínua. O poder da vitória vem de Deus. O Maior problema não é a presença do inimigo, mas é a ausência de Jesus! Esta guerra continuará até que Jesus coloque todos os inimigos debaixo dos nossos pés. Querido irmão, o jogo não acabou. A luta continua, mas a vitória é certa.  Você pode ser um vencedor de gigantes!

Silvio Galli é o Pastor lider da Igreja Batista Água Viva de Mauá

Share

Web Design: